Beijo 18

Era um beijo muito devagar. Ô beijinho demorado.

A mãe do beijo vivia reclamando, vai depressa meu filho! Mas que nada, era um beijo muito sem pressa. Coitado de quem ficava atrás deste beijo na fila
do banco. O beijo quando usava o telefone ninguém podia ligar, o beijo demorava.

E foi assim devagar que o beijo encontrou uma bitota.

A bitota era muito rápida e o beijo lento ficava bravo com ela, fica quieta bitota! Mas que nada.
A bitota nem prestava atenção de tão rápida. As pessoas achavam que ela era descuidada. O beijo lento achava que ela era louca. Fica quieta bitota!
A bitota foi falar com o beijo lento, por que é você não gosta de mim?
Mas eu gosto, você é que não gosta de mim e não pára quieta!

Eu não paro quieta por que achava que ninguém gostava de mim, mas se você gosta de mim posso tentar ser mais devagar.

Então tá, faça assim, ô.

Assim?

Não ainda está muito depressa, mais devagar, assim.

Ah, assim. Isso, gostou?

É legal, nunca tinha experimentado.

© 2014 by Circo Blandollo / Orgulhosamente criado com Wix.com