Khadija

 

Khadija era uma doida varrida

Que confundia fantasia com realidade

Tudo o que ela imaginava na vida

Imaginava com ansiedade

 

Khadija vivia em um castelo

Em claro suas noites passava

Dormir era pra ela um flagelo

Pois fantasmas ela inventava

 

Frases desconexas murmurava

Assombrada pelos corredores vagava

Até que de uma torre se jogou

E foi assim que sua história acabou

© 2014 by Circo Blandollo / Orgulhosamente criado com Wix.com